Ponto de Partida

Esteja você na direita ou na esquerda, comece por aqui. Pedro Doria explica didaticamente o início, o fim e o meio da política nacional.

Segundas, quartas e sextas, sempre ao final do dia.

Deltan é inocente e é culpado

O Tribunal Superior Eleitoral forçou a barra na cassação de Deltan Dallagnol. Criou uma regra nova porque queria cassar. E, ao mesmo tempo, Deltan Dallagnol não tem rigorosamente nada de inocente nessa condenação. É duro quando as duas coisas são verdade ao mesmo tempo, né? Vamos entender como o Brasil quebrou?

Um Lula bem menos de esquerda

Lula está desanimado. Caiu a ficha de que tem muito menos poder, como presidente, do que nos seus mandatos anteriores. Isso quer dizer também que este vai ser o governo menos de esquerda da história do PT. Quer entender?

Me compararam com Monark!

O Ponto de Partida defendendo que as plataformas tenham o direito de se manifestar foi pesadamente criticado. Em seu episódio de resposta aos espectadores, Pedro aprofunda seu argumento — e brinca com as críticas mais bem-humoradas.

A guerra STF, governo, redes é ruim para todos

Em nenhum outro lugar que lida com o debate sobre regulação das redes o debate ferveu tanto quanto no Brasil. A regulação é necessária. Mas os ataques contra as plataformas não ajudam na conversa. Além disso, o Google não é a Meta, a Meta não é o Twitter e o Twitter não é o Telegram. O comportamento das empresas está sendo misturado, o que ajuda ainda menos. Enquanto isso, o projeto ainda parece que vai permitir que parlamentares mintam impunemente.

Chile: esquerda identitária elegeu direita radical

Os militantes identitários que escreveram um esboço de Constituição chilena não conseguiram mudar a Carta e, pior, assustaram tanto a sociedade que agora haverá uma nova constituinte. Uma constituinte essencialmente bolsonarista. Está na hora de a gente começar a olhar pro bode na sala. A militância identitária alimenta a extrema-direita.

Estarei superestimando Bolsonaro?

Jornalistas estão superestimando o bolsonarismo? Pedro errou tudo sobre a vacinação de Bolsonaro? Aliás — Pedro é um liberal iludido ou um comunista empedernido? E, claro, como afinal classificar as plataformas digitais? No Ponto de Partida de sexta, respostas aos comentários do público.

Bolsonaro, vacina e o PL das fake news entram num bar

O ex-presidente Jair Bolsonaro recebeu a visita da Polícia Federal hoje de manhã. Estão investigando a falsificação dos cartões de vacinação daquela família, lá. Os celulares de Jair e de Michelle foram confiscados e o tenente-coronel Mauro Cid foi preso. Braço direito de Bolsonaro na presidência. Sabe o que isso tem a ver com o PL das Fake News? Tudo.

Pode um liberal querer dar poder ao Estado?

O que uma caixa de comentários cheia de comentários agressivos, muita fricção e parcos contra-argumentos nos ensina sobre o encontro da democracia com as redes sociais? E, talvez até, mostre por que é importante pensar em regulação das redes.

Por que regular as redes sociais é bom?

Nós precisamos regular as redes sociais. Isso não tem nada a ver com a liberdade de escrevermos o que quisermos. Tem a ver com três ou quatro empresas que decidem que mensagens vão chegar a muita gente e quais mensagens vão ser escondidas. Ou as democracias assumem as rédeas sobre a nossa liberdade de debate ou quatro corporações vão privatizar o debate público.

O Brasil Paralelo e a falsificação da realidade

Sabe o que o governo de Minas chamar Tiradentes de criminoso, o Brasil Paralelo e as hordas bolsonaristas dizendo que a esquerda patrocinou o 8 de janeiro têm em comum? Muito mais do que você imagina. Mesmo.