Meta aprova anúncios políticos na Índia que incitam violência, diz relatório

A Meta aprovou uma série de anúncios políticos manipulados por IA durante as eleições na Índia que espalharam desinformação e incitaram a violência religiosa, mesmo a companhia tendo prometido publicamente empenho em impedir esse tipo de recurso no pleito indiano, de acordo com um relatório das organizações India Civil Watch International (ICWI) e Eko, divulgados nesta segunda-feira. Testes realizados pelas instituições durante o período eleitoral mostraram que o Facebook aprovou publicidade contendo insultos conhecidos contra os muçulmanos do país, como “vamos queimar estes vermes”, além de linguagem supremacista hindú e desinformação sobre líderes políticos. Segundo o documento, os anúncios “foram criados com base em discursos reais de ódio e desinformação predominantes na Índia, sublinhando a capacidade das plataformas de redes sociais para amplificar as narrativas prejudiciais existentes”. Dos 22 posts enviados pelos pesquisadores, 14 foram aprovados pela plataforma e outros três conseguiram burlar os filtros de rejeição da rede social após ajustes que não alteraram a mensagem. Todas as postagens foram imediatamente apagadas pelas ONGs antes da publicação. A Meta também não reconheceu que os 14 posts tinham conteúdo político ou relacionado a eleições, mesmo que muitos visassem partidos. Em resposta, a companhia disse que “quando encontramos conteúdo, incluindo anúncios, que viola os padrões ou diretrizes da comunidade, nós o removemos, independentemente de seu mecanismo de criação”. (Guardian)

Governo anuncia investimento de R$ 100 bilhões da indústria siderúrgica até 2028

O vice-presidente e ministro da Indústria, Geraldo Alckmin (PSB), anunciou nesta segunda-feira que a indústria siderúrgica vai investir R$ 100,2 bilhões no país até 2028. O investimento privado das siderúrgicas nacionais segue a decisão do governo de elevar a taxação do aço importado. “Além de lançarmos o Novo PAC nesses 16 meses de governo, após pegarmos um país desestruturado, também recebemos o anúncio de R$ 130 bilhões do setor automobilístico e agora estamos anunciando mais R$ 100 bilhões de investimentos da indústria siderúrgica nos próximos cinco anos”, disse Lula nas redes sociais. Alckmin, por sua vez, disse que o “anúncio importante” é reflexo de iniciativas do governo em apoio ao setor. “O resultado são R$ 100 bilhões em investimentos, melhorando a competitividade, gerando descarbonização, emprego e renda”, afirmou. (CNN Brasil)

Stellantis anuncia investimento de R$ 14 bi em fábrica de Betim

Fabricante de marcas como Fiat, Jeep, Citroën e Peugeot, a Stellantis anunciou nesta segunda-feira R$ 14 bilhões em investimentos entre 2025 e 2030 na unidade produtiva de Betim (MG). De acordo com o presidente do grupo para América do Sul, Emanuele Cappellano, esse é o maior aporte já feito no complexo. “O novo ciclo de investimentos visa basicamente a introdução de novas plataformas e da motorização bio-hybrid”, disse. Cappellano confirmou que a Stellantis terá, ainda este ano, o primeiro carro bio-hybrid produzido no Brasil. Na semana passada, foi anunciada globalmente uma joint venture, liderada pela Stellantis com a chinesa Leapmotor, para a criação da Leapmotor International, com o objetivo de levar a marca asiática a diversos mercados, incluindo o Brasil. A empresa anunciou também um investimento de R$ 454 milhões na linha de motores de Betim, referente ao ciclo vigente, para elevar a capacidade atual, de 750 mil unidades por ano a 1,1 milhão. No total, o pacote de investimentos da montadora para o próximo ciclo soma R$ 30 bilhões no Brasil, sendo R$ 13 bilhões para Goiana (PE). (Bloomberg Línea)

Microsoft revela novos computadores com IA e integração com GPT-4o

A Microsoft anunciou em seu evento Surface, nesta segunda-feira, uma nova linha de computadores com inteligência artificial em parceria com outras empresas como Lenovo, Asus e Dell, envolvendo uma nova categoria chamada Copilot Plus. Segundo a companhia, os dispositivos terão unidades de processamento neural (NPUs) projetadas para potencializar novas ferramentas de IA no Windows 11, podendo ser 58% mais rápidos que o MacBook Air M3 da Apple. Um dos principais recursos de IA disponíveis com o Copilot Plus é o Recall, que será executado diretamente no computador, permitindo pesquisar e recuperar o conteúdo com o qual o usuário interagiu. O Copilot também está recebendo o novo modelo GPT-4o, da OpenAI, permitindo que a IA responda perguntas com base no que é visto na tela. (The Verge)

Ibovespa cai 0,31%, e dólar tem leve alta de 0,05%

O Ibovespa iniciou a semana com queda de começou a semana com queda de 0,31%, aos 127.751 pontos. Em Nova York, o Dow Jones fechou em queda de 0,49%, enquanto o S&P 500 teve leve alta de 0,09% e o Nasdaq subiu 0,65%. Já a moeda americana terminou o dia cotada a R$ 5,105, pequena variação positiva de 0,05%. (Valor Investe)

Pacheco diz que PEC do Quinquênio sai da pauta para avaliação de impacto financeiro

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD), afirmou nesta segunda-feira que a PEC do Quinquênio, que concede bônus a juízes e outros funcionários públicos, passará por nova avaliação de impacto financeiro antes de ser votada em plenário. “Optamos por retirar da pauta em função de todos os acontecimentos do Rio Grande do Sul, e também para dar o tempo para uma avaliação de impacto financeiro, sobretudo do Poder Judiciário e do Ministério Público, que são as carreiras inseridas na originalidade da PEC, por razões que todos já conhecem”, afirmou durante almoço no Instituto dos Advogados de São Paulo. A proposta cria um bônus salarial ao Judiciário e ao MP de 5% ao ano — até o teto de 35%. O impacto em três anos aos cofres públicos será de R$ 82 bilhões, segundo da consultoria do Senado. Na semana passada, Executivo e Legislativo chegaram a um acordo sobre a desoneração da folha de pagamento, que foi judicializada pela União por falta de indicação do impacto orçamentário. Apesar de ter avançado com tranquilidade até o momento no Senado, a PEC do Quinquênio deve enfrentar obstáculos na Câmara dos Deputados. Antes de a CCJ do Senado incluir outras carreiras como beneficiárias da proposta, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), já havia informado que o texto do projeto dificilmente teria trânsito fácil pela Casa. (Estadão)

BC pretende finalizar regulamentação de criptomoedas neste ano

O Banco Central anunciou nesta segunda-feira que deve finalizar a regulamentação do mercado de criptoativos no Brasil ainda neste ano. A primeira fase será a abertura, no segundo semestre, de uma nova consulta pública sobre as normas gerais de atuação dos agentes do setor. A primeira consulta, que obteve 240 sugestões de empresas locais e internacionais, foi fechada em janeiro com forte apelo para criação de regras de segregação patrimonial, dispositivo que obriga a separação do dinheiro de investidores do caixa da plataforma de negociação. O segundo passo será a criação de um planejamento interno sobre a regulamentação das stablecoins – criptomoedas lastreadas em algum outro ativo, como dólar e ouro – nas esferas de pagamentos e câmbio. Já última fase será o desenvolvimento e o aperfeiçoamento de um arcabouço complementar em áreas como câmbio e regulamentação prudencial para as empresas do setor. Conforme o marco legal das criptomoedas (Lei nº 14.478/2022), legislação do setor que entrou em vigor em junho passado, o BC foi designado como o regulador do setor, em uma dobradinha com a Comissão de Valores Mobiliários. (InfoMoney)

TikToker leva Machado de Assis à lista de mais vendidos da Amazon

Publicado ao longo de 1880 na forma de folhetim na Revista Brasileira, Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis, tornou-se esta semana um inesperado, embora merecido, sucesso internacional de vendas. Sua versão em inglês, publicada pela Penguin Classics, chegou ao segundo lugar na lista de livros mais vendidos da Amazon na categoria ficção latino-americana e caribenha, desbancando o colombiano Gabriel García Márquez, vencedor do Nobel, e o argentino Jorge Luis Borges. A responsável pelo fenômeno foi a influenciadora americana Courtney Henning Novak, que viralizou no TikTok com uma resenha apaixonada sobre o livro. “É o melhor livro já escrito”, sentenciou. A rigor, Machado deveria ser o primeiro da lista na Amazon, já que o primeiro colocado, O Idiota, foi escrito pelo russo Fiodor Dostoievski, que jamais passou perto da América Latina. (Globo)

Em reunião com BC, analistas consideram que ciclo de cortes na Selic chegou ao fim

O espaço para cortes na Selic se fechou, segundo analistas de mercado que estiveram na reunião trimestral com diretores do Banco Central nesta segunda-feira. Com as expectativas de inflação de médio prazo seguem em trajetória de alta, quase todos os analistas disseram ver uma pausa no ciclo de flexibilização monetária, com a taxa básica de juros mantida em 10,5% a partir da reunião de junho do Comitê de Política Monetária (Copom) do BC. Entre os que veem algum espaço para cortes adicionais, esse seria de apenas 0,25 ponto percentual. Um dos presentes até questionou quando o BC deve voltar a elevar os juros, tendo em vista que as expectativas de inflação caminham para 4% e só devem ceder se houver sinais mais positivos quanto à condução das contas públicas. Em relação ao cenário externo, o consenso entre os analistas aponta para dois cortes nos juros americanos, enquanto o Banco Central Europeu deve começar a reduzir as taxas em junho. Mas há quem não acredite que os juros americanos estão no campo contracionista. O efeito das enchentes no Rio Grande do Sul no comportamento da atividade econômica, da inflação e da condução da política fiscal também foi debatido. (Valor)

Mulher que inspirou ‘Bebê Rena’ anuncia processo contra a Netflix

Um dos maiores sucessos recentes na Netflix, a minissérie britânica Bebê Rena deve dar dor de cabeça à plataforma de streaming. Fiona Harvey, exposta como inspiração para a personagem Martha, confirmou nesta segunda-feira que vai abrir um processo contra a empresa e contra “todos os que mentiram” sobre ela e usaram sua imagem para “ganhar altas somas de dinheiro”. Criada e estrelada por Richard Gadd e baseada em livro autobiográfico dele, a série mostra a obsessão de uma mulher (Martha/Fiona) por um jovem aspirante a comediante (Donny/Gadd), a ponto de ela ser denunciada e presa. Em nota, Fiona Harvey disse que jamais foi procurada para dar sua versão da história e que a série abalou sua saúde, sua reputação e suas perspectivas profissionais. A Netflix e Richard Gadd não comentaram as acusações. (Deadline)