Longa brasileiro é selecionado para Semana da Crítica em Cannes

Baby, segundo filme do cineasta Marcelo Caetano, foi selecionado para a 63ª Semana da Crítica do Festival de Cannes. De acordo com a organização da mostra, o longa, ainda inédito, é um “retrato vibrante de um jovem marginalizado que tenta sobreviver em São Paulo”. Mais antiga mostra paralela do festival, a Semana da Crítica é voltada para a revelação de novos talentos aceitando somente filmes que sejam o primeiro ou segundo trabalho de um diretor. Este ano foram selecionados 11 longas, dos quais sete competirão por quatro prêmios. O Festival de Cannes 2024 acontece entre 14 e 25 de maio. (Globo)

Apple perde o posto de maior vendedora de smartphones do mundo para a Samsung

A Apple perdeu o posto de maior vendedora de celulares do mundo para a rival sul-coreana Samsung, após uma queda nas vendas no primeiro trimestre deste ano. Segundo a empresa IDC, a maçã vendeu 50,1 milhões de iPhones, abaixo dos 55,4 milhões de unidades vendidas no mesmo período do ano passado. Foi a maior queda nas vendas desde a pandemia de covid-19. Com isso, a Samsung conquistou uma participação de 20,8% no mercado global de smartphones, superando a participação de 17,3% da Apple. A queda nas vendas da Apple está relacionada ao mercado chinês, com o crescimento das rivais Xiaomi e Huawei. A dona do iPhone também foi impactada pela decisão do governo chinês de proibir que funcionários públicos usem dispositivos fabricados por empresas estrangeiras. (The Guardian)

Corte na verba para defesa e segurança provoca irritação

Provocou irritação nos ministérios da Defesa e da Justiça o corte de verbas promovido pelo governo para ajustar o Orçamento às regras do arcabouço fiscal. Só a Defesa sofreu uma redução de R$ 280 milhões, deixando o órgão com o menor orçamento em uma década. Já a Polícia Federal perdeu R$ 112 milhões em áreas que incluem a manutenção do sistema de passaportes e o controle migratório. Em nota, a PF diz que não foi consultada sobre que setores sofreriam os cortes. O Ministério do Planejamento diz que precisou cortar as despesas porque uma parte do Orçamento estava condicionada à inflação, que foi menor que o previsto. (Folha)

Death goes shopping

Líderes mundiais tentam conter conflito entre Israel e Irã

Em retaliação pelo bombardeio de sua embaixada em Damasco, Teerã lançou centenas de drones e dezenas de mísseis em seu primeiro ataque direto ao território israelense, mas 99% foram abatidos pelas defesas de Israel e de aliados. Começa nesta segunda-feira o julgamento de Donald Trump por fraude contábil. Desmatamento cai na Amazônia e cresce no Cerrado. Filme com Wagner Moura lidera as bilheterias nos EUA. E a Meta testa chatbot de IA no WhatsApp.

Após ataque sem precedentes, Israel promete ‘cobrar preço’ do Irã

Após os ataques do Irã no sábado, Israel prometeu retaliação. A resposta, no entanto, ainda não foi definida. Representantes internacionais se preocupam com a escalada de violência no Oriente Médio. Entenda neste episódio.

Na ONU, embaixador de Israel compara Khamenei a Hitler e regime iraniano a 3º Reich

Em discurso durante a reunião emergencial do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas, o embaixador de Israel, Gilad Erdan, disse que o regime do Irã é como o “regime nazista” e Ali Khamenei, líder do país, não difere de Adolf Hitler, ditador alemão na 2ª Guerra Mundial, que matou quase 6 milhões de judeus.

Israel suspende Gabinete de Guerra sem sem definir retaliação ao Irã

A reunião do Gabinete de Guerra de Israel foi suspensa neste domingo (14/4) sem uma decisão sobre como será a resposta do país ao ataque do Irã. A suspensão ocorreu após horas de discussão, de acordo com informações da CNN Internacional. Uma autoridade israelense ouvida pela emissora disse que o Gabinete está determinado a retaliar contra a ofensiva iraniana de sábado (13/4), mas ainda não decidiu sobre o momento e o âmbito mais adequado.

Militares fazem parte de alto escalão do governo Tarcísio em SP

O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), conta com figuras militares ocupando papéis importantes no alto escalão do governo. O ex-ministro de infraestrutura de Bolsonaro, que deixou as forças armadas em 2008, no posto de capitão, conta com ex-colegas do governador ainda do tempo de Aman (Academia Militar das Agulhas Negras). Como Arthur Lima, titular da Casa Civil, a pasta mais poderosa do governo e o coronel da reserva, André Porto, que será indicado para a chefia do gabinete de Tarcísio, cargo inexistente atualmente. A influência militar também se estende a outras esferas do governo, como estatais e autarquias, onde ex-oficiais ocupam posições de liderança. (Folha)

PSDB aposta na volta de antigos nomes para 2026

O PSDB está trabalhando para 2026 contar com antigos líderes para as disputas estaduais, como Aécio Neves em Minas Gerais e e Marconi Perillo em Goiás. A legenda que já teve oito governadores em 2010, atualmente conta com apenas três, perdendo perdendo espaço em estados importantes como São Paulo e Minas Gerais. Os tucanos também enfrentam o desafio de conquistar prefeituras nas capitais este ano, apostando em nomes experientes e reconhecidos, como Beto Richa em Curitiba. (Globo)